Páginas

sábado, 11 de novembro de 2017

Xaxá

             Essa coisa linda é o mestiço Francisco Felix de Souza, o "Xaxá", na minha modesta opinião uma vergonha pra própria raça. Foi um dos maiores traficantes de africanos, chegando a ser apontado como um dos homens mais ricos da sua época. Os traficantes, em sua grande maioria, eram de origem Fon e tinham muito medo das divindades Yorubás. Pediam à esses últimos, que os iniciassem no culto aos Òrìsàs.Iam ao mar depositar oferendas aos deuses, pedindo perdão pela traição e a barbaridade que haviam feito e continuavam fazendo com seus irmão de cor e pátria.
             Cara de pau essa coisinha ruim...


Fonte: "Continente Africano, O Berço da Humanidade- Edição do Autor- 2012- Gercy Ribeiro de Mattos."

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Política e tráfico S.A.



Em entrevista ao portal Uol feita no presídio federal de Mossoró (RN), traficante diz que legalização das drogas 'não interessa as autoridades'

    Apontado como a principal liderança da facção Comando Vermelho (CV) e há quase 11 anos preso em presídios federais, Márcio dos Santos Nepomuceno, o Marcinho VP, decidiu falar. Chefe do tráfico no Complexo do Alemão, o que ele nega, o traficante defende a legalização das drogas e disse que o comércio de entorpecentes financia campanhas de políticos.
As bombásticas declarações foram feitas em uma entrevista exclusiva ao portal Uol dentro do presídio federal de segurança máxima de Mossoró, no Rio Grande do Norte. 
"A legalização das drogas é um caso complexo que merece um debate profundo, ouvir a sociedade, fazer um plebiscito para saber se ela está preparada. Mas as drogas leves, como a maconha, seria importante dar o primeiro passo para legalizar, uma forma de erradicar e, no mínimo, diminuir o tráfico de drogas. A partir do momento que legalizar vai vender em tudo que é botequim, farmácia, traficante não vai vender mais drogas, correto?", defende, dando exemplos como o Uruguai e Holanda.
Entretanto, VP acredita que a legalização enfrenta resistência das próprias autoridades que, segundo ele, não estariam interessadas porque a liberação das drogas acabaria com benefícios dos políticos. 
"O tráfico de drogas financia campanhas políticas no Brasil, senhor. Financia o governo do estado, deputados, senadores. Para eles não é importante isso (legalização). Os grandes barões das drogas, a maioria, vivem acima de qualquer suspeita. Encastelado em seus palacetes financiam campanhas políticas. E não interessa para eles acabar com essa fonte de renda", acusa. 
'Cabral foi o maior charlatão que tive o desprazer de conhecer'
Um dos alvos constantes do livro de VP é o ex-governador Sérgio Cabral, hoje preso em Bangu por corrupção. O político foi responsável pela ida do traficante para fora do estado, em 2007.
"A maior organização criminosa do Rio de Janeiro estava instalada dentro do Palácio Guanabara e Sérgio Cabral Filho era cacique-mor dessa organização que levou o Rio à falência. Foi a maior decepção que tive na minha vida. Foi o maior charlatão que tive o desprazer de conhecer na minha vida", diz na entrevista.



Fonte: odia.ig.com.br
                                            


quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Carne sem mentiras



Não é de hoje que a carne é tida como um alimento importante no prato do brasileiro, sem ela é como se a refeição não estivesse completa ou saudável. No entanto, com o passar dos anos e com a gama de informações que é possível ter sobre todos os assuntos, as pessoas passaram a pensar mais com relação as formas de consumo.
Nos sites e jornais brasileiros, algumas notícias levantam dúvidas sobre a qualidade da carne produzida no Brasil, em especial a vermelha. Ao mesmo tempo em que isso ocorre, o mercado de produtos vegetarianos e veganos cresce. Mesmo com este cenário, 70 bilhões de animais são mortos anualmente para o consumo humano. O que resta é a dúvida: até que ponto este tipo de alimentação é saudável ou não para os seres humanos?
 Em meio a alguns  benefícios que a carne proporciona, é possível destacar, no entanto, alguns malefícios com relação ao consumo da mesma. De acordo com uma pesquisa da Universidade de Harvard, o consumo diário de carne vermelha processada, mesmo que pequeno, pode aumentar em até 20% o risco de morte prematura.
Quem consome carne também tem mais risco de apresentar um colesterol alto, diabetes e pode até morrer por infarto. O risco de câncer, doenças cardiovasculares, alergias e ganhos de peso também são provenientes do consumo de carne.
 Segundo um dos maiores grupos de nutrição do mundo, a Associação Dietética Americana e Nutricionistas do Canadá, outras formas de alimentação são mais indicadas. “Dietas vegetarianas ou veganas corretamente planejadas são saudáveis, adequadas em termos nutricionais e trazem benefícios para a saúde na prevenção e no tratamento de determinadas doenças.”


Fonte: www.remedio-caseiro.com